2017, adeus ano velho, feliz ano novo

metas para 2018Um ano atrás quando estava terminando 2016 comecei a fazer o balanço do ano e o que ele significou pra mim, em cima disso decidi voltar a estipular metas novamente para a minha vida. 2016 foi um ano carregado e difícil e a sensação que tive foi que muita gente também achou a mesma coisa.

Metas estabelecidas, fui viver 2017!!!! Confesso que me surpreendi com esse ano, alcancei muitas metas e olha que quando as fiz não estava com muita fé não.
Foi um ano de mudanças, de sair do comodismo, de conhecer o novo, de conhecer gente nova e com isso concluí que o ano é a gente que faz em grande parte, se você está tendo um ano ruim, reclamar, se lamentar só vai piorar as coisas. É preciso focar na resolução do problema, se auto refletir sobre o que você pode fazer para que as coisas sejam diferentes. Claro que muita coisa não está no nosso alcance, mas se tem 1% que você pode fazer, então faça.
A definição do meu 2017 em algumas palavras são: Superação, mudança, psicologia, meditação, viagens, novos amigos, autoconhecimento, Netflix, família, controle e principalmente GRATIDÃO.
Pode vim 2018, pode vim que estou te esperando de braços abertos.
Anúncios

Por que temos dificuldade em mudar?

por que é tão difícil mudar - sentimentos desconexos

É muito comum em um certo momento  bater aquela insatisfação ou incerteza com o ruma da nossa vida. Quando algum fator, seja ele um relacionamento, o trabalho, o curso que você não gosta;  não está dando certo, não importa qual for, o que importa é como você lida com essas coisas. Ao invés de passar o tempo se lamuriando, o melhor é se dedicar em como mudar ou pelo menos melhorar essas situações. Quando decidimos tomar uma atitude sobre algo que não está funcionando em nossas vidas, as coisas começam a dar certo.
É fácil? Talvez a palavra correta seja TRABALHOSA. E é aí que tudo se complica; temos por natureza o sentimento de preguiça ou o medo de arriscar e mais uma vez dar errado. E mesmo infelizes preferimos a zona de conforto, pois mudar é sair dessa zona, mudar causa incertezas. A questão é que se você não tentar, nunca saberá.
O que aprendi com tudo isso?
* Evite se martirizar pelas coisas que não deram certo, primeiro porque o tempo não volta e segundo porque esse sentimento só causa tristeza e não resolve o real problema.
* Algumas coisas são mais fáceis de se mudar, outras nos causam mais resistência.
* Algumas pessoas tem mais facilidades para tomar essas decisões, outras se martirizam muito e outras preferem nem tentar.
* Esse é um exercício cerebral e prático diário. É preciso todo dia autoafirmar as novas decisões na mente e também se esforçar para colocar em prática.
* Você só estará pronto para mudar quando realmente chegar a essa conclusão por conta própria e não porque alguém ficou martelando isso na sua cabeça.
* Na maioria das vezes não teremos certeza se estamos tomando a decisão correta. Mas quando temos essa certeza, a sensação de felicidade é maravilhosa.

Sobre rompimento de barragens, atentados terroristas, guerras e redes socias

sentimento de tristeza - atentados terrorista, barragens de mariana, tragedias

Essa semana, aliás, nos últimos dois anos tem me batido uma depressão enorme com as redes sociais. Ao mesmo tempo que elas são maravilhosas para nos aproximar das pessoas e das informações, elas também nos bombardeiam com notícias ruins, e … Continuar lendo

Hoje eu levei um fora

Hoje eu levei um fora.
Hoje eu levei um fora e fiquei triste.
Hoje eu levei um fora e também fiquei feliz. Feliz porque a sinceridade prevaleceu.
Hoje eu levei um fora e tive a certeza que ele era o cara certo pra mim.
Hoje eu levei um fora mas não me senti enganada.
Hoje eu levei um fora e me senti digna.
Hoje eu levei um fora e fiquei mais madura.
Hoje eu levei um fora e consegui aceitar que as pessoas não são obrigadas a gostar da gente.
Hoje eu levei um fora.
Amanhã talvez eu leve outra fora, mas a vida, meu caro, a vida continua.
Hoje eu levei um fora e ok! Vou sobreviver.

De repente 30

Como assusta mudar a década da idade!
10 anos atrás foi a mesma coisa, ficava imaginando como seria os 20 anos. E foi legal! aprendi, errei, operei, namorei, separei, me formei, perdi amigos, ganhei amigos, acertei, me arrependi,
me orgulhei, pedi perdão,viajei, me tornei madrinha, me tornei mais amiga dos meus pais, caí, levantei a cabeça e segui, voltei atrás, não voltei atrás, gritei, trabalhei, sorri, chorei, me tatuei, meditei. Amadureci!
Para uns, sou uma fracassada. Para outros, sou uma vencedora. Eu por mim mesma: sou agradecida.
Não tenho vergonha da minha idade, me sinto privilegiada por conseguir chegar até aqui, afinal, para morrer basta estar vivo.
O que esperar dos 30? Saúde e Paz, o resto a gente corre atrás!

DEREPENTE 30 ANOS

Sobre Frustações, Razões e Apendizados

Recentemente conversando com um professor, ele nos disse:
-É pessoal, vocês precisam aprender a conviver com suas frustações.
Hoje, voltando para casa virei a esquina, dei seta para poder passar para a outra via, fiz tudo certo. Mas eis que do nada aparece um motorista louco e quase colide comigo. Ele freou, eu freei. Ele saiu cantando pneu e ainda mostrou o dedo pra mim.
Liguei o carro, dei seta novamente, olhei para a via para poder atravessar a rua. Cheguei em casa, coloquei o carro na garagem e só então desabei.
Em um primeiro momento tremia e chorava, de nervoso, de susto e de frustação. Frustação porque apesar de ter feito o correto, o outro motorista me mostrou o dedo como se eu fosse a imprudente.
E então, me lembrei o que esse professor me disse. Respirei fundo e fui ver um filme. Eu gostaria de ter xingado o motorista, gostaria de ter olhado no olho dele para eu ele entender que estava errado. E aí me lembrei do que outra professora me disse:
– Você quer ter razão ou ser feliz?
Nada pior aconteceu comigo, estou viva, o susto me fez refletir várias coisas e amanhã é um outro dia, uma nova oportunidade.
Coisas boas e coisas ruins vão acontecer comigo e cabe a mim deixá-las me afetar ou não.
Aprenda a conviver com suas frustações

Aprenda a conviver com suas frustações.

Desconstruindo o dia – 2

Alarme, roupa, café, mãe, ônibus, senhora, queda, rua, banco, trabalho, almoço, tattoo, sim, não, trabalho, sem net, ócio, cruzadinhas, café, sem net, ainda, 18hs, ônibus, entardecer, casa, carro, lavado, vídeo, afilhada, feliz, novela, blog, banho, boa noite!

desconstruindo o dia - sentimentos desconexos

Aceitação

aprender a aceitar opinião - sentimentos desconexos

Hoje no almoço em um bate papo caloroso com o pessoal trabalho, cheguei a seguinte conclusão:

– Qual a coisa mais difícil de aceitar no mundo?
– A opinião alheia.
Por que temos uma necessidade de impor nossas ideias e não querer ouvir as ideias dos outros? Porque somos orgulhosos e nunca queremos dar o braço a torcer?
Porquê por mais que não concordamos, não temos a humildade de aceitar as opiniões diferentes das nossas. Porquê queremos ter o controle de tudo e não temos controle de nada.

A mensagem

O retorno daquele que não sei foi do seu coração.

mensagem-de-quem-te-abandonou

Foi uma mensagem fria e despretensiosa, mas que retornou em sua cabeça todos os sentimentos desconexos que você viveu desde que o conheceu.

Depois de resolver sair da vida de quem não te quis; meses depois aconteceu o que você mais queria: que ele te procurasse. Para que com todo o seu orgulho, você pudesse  despejar toda a raiva e decepção que ele lhe fez passar.

Mas então seu coração te traí e você fica paralisada sem saber o que responder, porque metade de você é raiva e outra metade é amor incubado. E você não sabe se responde, o que responde, se apaga a mensagem e volta para sua vida de “após ele“. E lá no fundo você sabe que deve ignorar a maldita mensagem, você sabe que não compensa reviver todo aquele inferno. E sabe também que precisa de respostas. E a vida é um eterno looping de escolhas e consequências.

UPDATE – A resposta: Quando uma pessoa não nos quer em sua vida e só nos faz de boba, a melhor decisão é se retirar.

Game Over.